Portal atualizado em: 2 de julho de 2022 às 18:22h

Monteiro realiza o 1º Fórum Comunitário do Selo UNICEF

Início Monteiro realiza o 1º Fórum Comunitário do Selo UNICEF

Neste início da edição do Selo UNICEF, o município de Monteiro planejou e discutiu com a sociedade as ações que serão desenvolvidas na iniciativa.

Após a adesão ao Selo UNICEF, Monteiro avança rumo à certificação com a realização do 1º Fórum Comunitário, sendo um dos 2.023 municípios que aderiram à edição 2021-2024 da iniciativa. O evento aconteceu nesta quinta-feira, 10, na Escola Maria Lauriceia Freitas e por conta da pandemia, foi transmitida através do Facebook da Prefeitura.

O 1º Fórum Comunitário é uma das grandes etapas do projeto Selo UNICEF. O evento é um momento de planejamento participativo, troca de informações e diálogo entre diversos membros da comunidade sobre políticas públicas municipais voltadas para a infância e adolescência.

O evento teve como objetivo aprovar o Plano de Ação Municipal pelos Direitos de Crianças e Adolescentes, que norteará o município ao longo desta edição do Selo UNICEF. A partir de um diagnóstico inicial sobre a situação das crianças e adolescentes no município e, em conjunto com a população, o Plano de Ação é traçado.

Para os participantes, este foi um momento ímpar de construção coletiva e planejamento de políticas públicas que possam tornar mais digna a vida de cada menino e de cada menina no município. “O 1º Fórum é o momento para que o município se organize e planeje as ações de acordo com a nossa realidade, olhando para os dados, pontos fortes e fracos e, principalmente, abrindo espaço para a participação cidadã de adolescentes, jovens, adultos e outras instituições como vimos hoje”, disse Osmando Silva, coordenador do Programa Criança Feliz.

A articuladora do município, Patrícia Barros, destacou que o 1º Fórum Comunitário marca o compromisso da gestão municipal com a causa da infância e adolescência. “O ganho para o município é oferecer políticas públicas de qualidade implementadas em longo prazo. Nosso principal intuito é que estas ações não fiquem restritas só nesta edição do Selo, mas que possam continuar e perdurar como base pra outras gestões políticas, para que nossas crianças e adolescentes tenham condições de vida satisfatórias”, declarou.

 

 

Compartilhar

Notícias Relacionadas